"Antes de mudar o mundo, mudar a gente. Ajuda pra caramba..." (Renato Russo)

terça-feira, 27 de abril de 2010

::: O PREÇO DA TRAIÇÃO :::

Você é do tipo de cafajeste que gosta de sair por aí destruindo os lares alheios? Cuidado, malandro(a). Você pode acabar pagando pensão.
 
Parece brincadeira, mas é sério. Ou talvez nem o seja de verdade. Porque eu particularmente nunca vou levar realmente a sério a lei que pretende levar ao amante a responsabilidade de pagar uma pensão para o cônjuge que ele ajudou a trair.

Sim, você entendeu bem: existe um Projeto de Lei em trâmite em Brasília que pretende fazer com que o amante que porventura tenha sido pivô do término de um casamento pague a pensão na qual tem direito a parte traída do mesmo.

Pausa para reflexão...

Fala a verdade: em quantas situações bizarras a cerca da questão você conseguiu pensar? Eu consigo pensar em pelo menos três crônicas que fariam com que Nelson Rodrigues tivesse orgulho de mim. Inclusive, vou até pensar melhor no assunto.

Sério agora. Todos que me conhecem sabem que tenho um pensamento, digamos, incomum, a cerca do que representa um casamento na vida de alguém. Porém, compreendo o caráter institucional e o estoicismo com que a maioria trata sua relação conjugal (pelo menos na aparência). Mas aceitar um pagamento mensal que legitima a posição de pessoa traída, trocada, substituída em detrimento de outra se qualifica no que eu chamo de o ápice da auto-negação. O assassinato sumário do amor-próprio.

Uma traição é uma amputação na alma. Nenhum valor material vai indenizar o que a gente passa, mas pelo menos seria uma forma da gente tentar se defender” – diz uma mulher traída que não quis ser identificada.

Defender-se de que? De quem? As respostas para essas perguntas podem ser bem complexas ao variar de pessoa para pessoa. Mas não creio que em nenhuma delas o Dinheiro, e muito menos do amante, seria o escudo ideal.

Mas pelo visto, em um mundo onde muitos acreditam que o Casamento é uma instituição falida, o capital do amante parece um estímulo econômico válido.

Fala sério...

Você pode ler aqui a reportagem que inspirou este post.

Até Breve

I.A.

4 Comentários:

cantinho she disse...

hahaha olha vc foi sensacional qdo citou Nélson Rodrigues porque ainda tô na dúvida se tudo isso é ou não é mais uma dele... rs
Bjo, bjo! ;)

Yaoanna a única disse...

Essa lei só podia vir das mentes "brilhantes" de Brasilia. Se ja não bastasse a humilhação o traido ainda ia ter q ficar passando por juizes e fóruns pra poder receber uma indenização pelo chifre tomado. Imaginei a cena , o cara traido indo comprar algo em uma distinta loja no crediario e a atendente gentilmente pede comprovante de renda...(pausa dramatica) o traido tira da carteira o q??? uma foto da mulher com o amante comprovando o adulterio?? E na maior simplicidade ele falaria q por causa do chifre ele recebe uma pensão mensal do ricardão (seria hilário)rsrs... Se a lei for aprovada será mais opção para as mulheres adulteras q ao inves de somente procurar um marido rico tbm terá q se esforçar e conseguir um amante rico pra garantir uma pensão gorda pro chifrudo marido rsrs

Igor André disse...

Eu disse que iriam sair situações bizarras...Mas essa do "comprovante de corno" foi foda...(rindo muito)

Mari(ana) disse...

huahuauhhua
Atestado de Corno é dose hein!
Não creio nisso!!!
Já pensou na situação que seria??
E é um projeto de lei?
Esse mundo está perdido!

Eu?

Minha foto
Cabo Frio, Rio de Janeiro, Brazil

::: O que vejo por aí...

  ©Template Blogger Elegance by Dicas Blogger.

TOPO