"Antes de mudar o mundo, mudar a gente. Ajuda pra caramba..." (Renato Russo)

segunda-feira, 3 de maio de 2010

::: ANALISANDO O MISTÉRIO #5 - QUESTÕES RELEVANTES :::

Uma semana se inicia e com ela a oportunidade de continuar correndo atrás dos nossos objetivos. Mas sabemos exatamente quais são?


Segunda-feira, como de costume, é dia de fazer um tour pela Blogosfera em busca das novidades dos meus blogs prediletos. Encaro essa rotina sempre com o mesmo entusiasmo porque não faço a mínima idéia do que a galera andou pensando no fim de semana e, sendo quem são, podem vir com coisas muito interessantes.

Eu falei em rotina? Pois foi exatamente a tal da rotina o tema proposto pela Lú P. no Afrodite. Lá ela disse: “É meio louco dizer isso, mas é muito fácil saber o que não queremos, porém, é difícil saber o que queremos de verdade”.

Guarde essa frase.

Não muito longe dali, a Viii do Dictum et Factum, levantava uma polêmica a cerca dos relacionamentos de hoje (e o certo desapego muitas vezes inerentes aos mesmos) com os relacionamentos do passado e todo o seu senso de compromisso. Lá ela disse: “pra quem ainda está à busca do par perfeito, a tampa da panela, alma gêmea, isso (a superficialidade, talvez, informalidade) soa um pouco assustador, porque são tantos os fracassos (relacionamentos que não vão para frente pelos mais diversos motivos) e essa falta de parâmetros, modelos de relacionamento, me parece, dificultam um pouco as coisas.

Eu particularmente acho bastante pertinentes ambas as afirmações. Não que sejam verdades completas ou conclusões radicais (nem era essa a intenção das autoras, tenho certeza), mas se aplicam a muitas pessoas. Ainda.

Então sintetizando as duas análises temos de um lado a busca por um parceiro ideal e do outro a suposta inabilidade de sabermos ao certo o que queremos de fato.

Não se engane, caro leitor, isso é uma sinuca de bico dos diabos e está longe de ser algo somente hipotético. E pior: muitos não se preocupam sequer em tentar buscar certas respostas para suas angústias. No entanto, não espere, por favor, que eu apresente aqui uma fórmula mágica para chegar a um meio termo. Porém, te convido a refletir sobre as seguintes questões:

::. Como seria um(a) parceiro(a) ideal pra você?

::. Você seria um(a) parceiro(a) ideal para ele(a)?

::. Se o(a) encontrasse você saberia? Como?

::. Qual seria o modelo de relacionamento ideal?

::. Pensou na rotina?

::. Verdade?

Tente responder essas questões e, se conseguir chegar a um bom termo, faça um favor a todos nós: COMPARTILHE SUA RESPOSTA!!! Obrigado.

Até Breve

I.A.

10 Comentários:

priscila disse...

-Como seria um(a) parceiro(a) ideal pra você?
R.:Carinhoso, inteligente, maduro e sagaz

- Você seria um(a) parceiro(a) ideal para ele(a)?
R.:Sim, pois não qro ser uma pessoa certa...

- Se o(a) encontrasse você saberia? Como?
R.: Saberia.. pela quimica, pelo entrosamento e companheirismo

- Qual seria o modelo de relacionamento ideal?
R.: Não existe um modelo ideal

-Pensou na rotina?
R.:Não... penso qndo ela se tornar algo que realmente incomode.

-Verdade?
R.: SIM! ;)



Ps.: Gostei do tema cunhado.. e continuo lendo o que escreve por aqui mesmo sem comentar sempre!

Luciana P. disse...

Oi, Igor, você é fogo, viu, hahahaha...
Estou aqui tentando encontrar palavras pra responder às suas perguntas, mas já escrevi tanto sobre esses temas e confesso que nao encontrei muitas respostas, rsrsrs.
O parceiro ideal é aquele que nos completa no maior número de combinações. Deve ser isso! Quando a gente combina em bastante coisa com apessoa, a coisa flui melhor. Deve ser isso!
E as outras coisas, por conta disso, vai se integrando, comungando. O que não pode é querer que dê certo com uma pessoa destoante culturalmente, por exemplo, isso é improvável ou impossível.
Adoro as suas perguntas, mesmo que eu nõ tenha respostas, rsrsrs.
Adorei me ver aí no seu post. Eu e a minha falta de rotina. Olha, aceitei a sua sugestão sobre a mesinha, hahahaha...

Beijos pra ti!

Yaoanna a única disse...

-Como seria um(a) parceiro(a) ideal pra você?
R:equilibrado...afinal tdo q é demais e de menos estraga

-Você seria um(a) parceiro(a) ideal para ele(a)?
R: no meu ponto de vista sim pq mulher sempre acha q é a senhorita perfeita e q a culpa é sempre do outro

- Se o(a) encontrasse você saberia? Como?
R: acho q saberia, afinal mulher tem esse tipo de mania feia de sempre achar q um olhar mais atento ou um elogio é sinonimo de principe encantado de conto de fadas vindo buscar no alto da torre

-Qual seria o modelo de relacionamento ideal?
R:romantismo, jantar a luz de velas, dialogo aberto, bom humor sempre, sem pressão de ambos, msgs sms e emails melosos além de surpresas inesperadas sem serem cobradas antes

-Pensou na rotina?
R:Lógico por isso na resposta anterior falei q gostaria de surpresas para q rotina não aparecesse

-Verdade?
R:SIM :)

Obs:Eu ainda incluiria uma ultima pergunta...depois de refletir sobre essas questões acima e suas respostas vc ficaria com esse parceiro ideal?
R: Não, pq ninguém nunca fica satisfeito com nada rs, e com certeza mesmo sendo tdo o q sonhei com certeza iria achar um defeito nele nem q seja no ronco ou no fato de deixar toalha molhada em cima da cama...conclusão não merecemos e nem seremos um parceiro ideal:)

Luciana P. disse...

Igor, esse comentário acima está muito interessante e coerente. Concordo com tudo, especialmente porque estou casada há bastante tempo e já passei por todos os estágios, desde a fase da paixão avassaladora até a calmaria da rotina. Atualmente, estou inventando um jeito de mudar o que é possível pra torná-lo, pelo menos, satisfatório. Tem dado certo.
Essa coisa da pessoa ideal, como disse no comentário, está só na nossa cabeça: queremos assim e pronto, mas isso não acontece, pois depende do outro uma parte das ações. É por isso que a gente se frustra tanto. Complicado isso!

Beijos pra ti!

Ah, e hoje vou mudar a cozinha inteira, hahahaha...

Igor André disse...

Pela, Química, Pri? Logo você que falou que sempre levava bomba em Química na época de colégio??? hehehe

Obrigado por sempre aparecer, mesmo que incognita rsrs

Lú, a retórica é mesmo pra esse fim. Dificilmente acharemos respostas concretas para as questões propostas no post. Aliás, você sabe muito bem disso :)

Yaya, foi simplesmente (com o persão da má palavra) do caralho a última pergunta e principalmente a resosta que você deu pra ela!

Viiii disse...

Que bacanaa, rsrs fui citada,fico muito feliz com isso!!
Mas então, respondendo às perguntas:
Como seria um(a) parceiro(a) ideal pra você?
O parceiro ideal seria aquele combinasse em diversas partes, como a Luciana disse, coisas em comum são importantes, no entanto, eu queria alguém que também discordasse de mim (será que alguém entende isso??), afinal, acho que ninguém busca uma cópia fiel de si mesmo como parceiro.. no meu caso, de chato, já basta eu!!

::. Você seria um(a) parceiro(a) ideal para ele(a)?
Se seria ideal não faço a mínima idéia já que o ideal, neste caso, é aquilo que foi idealizado por Ele, e não por mim. Mas claro que tentaria ser uma companheira legal, dar o máximo de mim, aquela coisa toda das pessoas apaixonadas ou que amam profundamente.

::. Se o(a) encontrasse você saberia? Como?
Bahh. Isso também não sei. Na realidade, por se tratar de relacionamentos, isso seria uma decisão conjunta. Certeza, certeza, nunca teremos. Apenas supomos que não existe pessoa mais certa do que aquela para nós.

::. Qual seria o modelo de relacionamento ideal?
Apesar de não existir um modelo, acho que é importante em primeiro lugar respeito entre ambos, e ter consciência que ali estão duas pessoas diferentes que vão discordar bastante, e que em determinados momentos, deveremos relevar muitas coisas para a saúde do relacionamento.


::. Pensou na rotina?
Pensei... Mas confesso que não gosto muito de pensar, ainda soa um pouco estranho. Mas por outro lado, estamos em constante modificação, então por mais que certas coisas permaneçam como sempre foram, nós mesmos já estaremos mudados, e isso, acredito, nos faz ver a rotina de outra maneira.

::. Verdade?
Se é verdade? Sim!! Embora seja mais confuso do que esclarecedor, é mais ou menos isso o que penso, quando o assunto é relacionamentos duradouros e a tal da rotina..

Abração, e adorei a postagem!

Mari(ana) disse...

Ahhhhhh... não saberia responder as perguntas por agora. Mas adoro a forma como você aborda o tema. Sempre muito sutil sem perder a força.
Mas digo que as perguntas são difíceis pq eu posso achar que é bom pra mim pode não ser bom pra mim. Muitas coisas dependem.
De como você está, de como o outro está, por qual momento estão passando, maturidade etc etc...
Eu já pensei tantas vezes que queria uma coisa e quando tive a oportunidade concretiza-la... não era exatamente o que precisava.
Sei lá... falando assim está muito confuso. rs
...Bom...
Tentarei responder...prometo!rs

Beijos!

Beta disse...

Tô com saudades e querendo ter notícias suas, da sua mãe, da sua vida...

Será que dá para não sumir tanto assim?

Beijos meu amigo querido e desaparecido!

Luciana P. disse...

Igor, já está postado, ficou MARA!!!
Adorei! Obrigada! Beijos pra você! Depois falamos sobre aquele terceito texto... Pensa que eu esqueci???

http://www.afroditeparamaiores.com/2010/07/os-blogueiros-e-os-seus-conjuges.html

Vanessa disse...

::. Como seria um(a) parceiro(a) ideal pra você?
Ele seria parecido comigo, só qu na versão masculina, é claro. rs

::. Você seria um(a) parceiro(a) ideal para ele(a)? Sim, nós completariamos.


::. Se o(a) encontrasse você saberia? Como?
Acho que sim, algo me diria que era ele.

::. Qual seria o modelo de relacionamento ideal?
Deveria ter muito amor, paciencia, carinho, cumplicidade e amizade.

::. Pensou na rotina?
Sim...

::. Verdade? Sim...

--
Gostei disso, mas se o meu parceiro com todas esssas qualidades e ainda fosse uma JAPA nossa iria adorar KKK'

Eu?

Minha foto
Cabo Frio, Rio de Janeiro, Brazil

::: O que vejo por aí...

  ©Template Blogger Elegance by Dicas Blogger.

TOPO